Geraldo Alckmin recebe do FBMC documento oficial com a proposta para que o Brasil reduza GEE

O presidenciável Geraldo Alckmin recebeu, nesta segunda-feira (23/7), a proposta para a implementação da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) do Brasil.


Entregue por uma equipe da Comissão do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, o documento lista e analisa o conjunto de medidas de redução de emissões de gases de efeito estufa que o Brasil precisará tomar no combate ao desmatamento, no reflorestamento, na agricultura de baixo carbono, na eficiência energética, nos biocombustíveis, na eletrificação e no aprimoramento de processos industriais para poder cumprir seus compromissos em relação ao Acordo em Paris. O desafio é reduzir as emissões em 37% e em 43%, em 2025 e 2030, respectivamente.



Marcelo Furtado, Luana Maia, Geraldo Alckmin, Alfredo Sirkis e Fábio Feldmann

Após reunir-se por cerca de duas horas com a equipe da Comissão do FBMC, Alckmin ressaltou que considera fundamental as discussões sobre a temática sustentabilidade e sobre as mudanças climáticas.


“Queremos sensibilizar os candidatos sobre a importância desse trabalho que transcende esse ou aquele governo: aponta não apenas a maneira de se alcançar as metas previstas mas também a maneira de fazê-lo mais compatível com uma estratégia de neutralização das emissões, a longo prazo e com os impactos econômicos e sociais mais positivos a curto. Além disso, também define ações em relação a adaptação às inevitáveis consequências climáticas nos diversos setores”, afirmou o coordenador-executivo do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, Alfredo Sirkis.

A proposta já foi entregue aos presidenciáveis Álvaro Dias, em 11 de julho, e à Marina Silva, em 12 de julho. Álvaro Dias se mostrou atento ao tema e revelou que vai incorporar pontos da proposta ao seu programa em elaboração, enquanto a candidata Marina Silva considerou importante todo o processo que norteou a elaboração do documento, com destaque para a busca do consenso do Fórum:


“Esse documento servirá de referência para o nosso governo, já que temos um histórico no tema”, ressaltou ela.

“O Clima não tem ideologia, afeta a todos. Queremos que todos os candidatos coloquem ações do documento nos programas. O Fórum Brasileiro de Mudança do Clima é um instrumento do Estado Brasileiro e da sociedade, com vistas ao longo prazo. Procura se relacionar com todas as correntes de opinião do país, já que a mudança climática impactará o país como um todo e as futuras gerações e por isso, diz respeito a todos nós. Não há tempo a perder”, ressaltou Sirkis.

O documento já foi apresentado na Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Congresso Nacional (CMMC) e entregue ao presidente do Senado. Também foi apresentado ao ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte e a sua equipe que trabalha na questão climática.

A proposta será entregue aos oito ministérios que compõem o Grupo Executivo sobre Mudança do Clima (Gex): Meio Ambiente, Agricultura, Fazenda, Itamaraty, Minas e Energia, Ciência e Tecnologia, Indústria, Desenvolvimento e Comércio e Casa Civil; e também a Ciro Gomes, outro candidato à presidência da República.

Para dúvidas, sugestões, inclusão no mailing list, interesse institucional em acompanhar/contribuir com o FBMC ou alguma Câmara Temática, agendamentos de reuniões com o Coordenador Executivo ou outras, nos envie um email